Loading

Lançamento: Eleições e mídia local

O impacto da mídia massiva em ‘processos políticos locais’ se traduz em textos no livro “Eleições e mídia local: desvendando a democracia de massa nas disputas municipais” que tem lançamento pela Toda Palavra Editora, na próxima quinta-feira, dia 13, às 19h, no Universo da Leitura (Av. Bonifácio Vilela, 750 – Ponta Grossa – PR). Organizado pelo professor-doutor Emerson Urizzi Cervi, a coletânea de textos discute a relação entre meios de comunicação de massa em disputas eleitorais municipais.

“É preciso considerar que, em sociedades complexas como as que vivemos, os processos de interação social, mesmo em grupos menores, não são diretos ou simples”, diz Emerson Cervi. Doutor em Ciência Política pelo IUPERJ e professor do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e do Departamento de Comunicação da UEPG, Emerson Cervi explica que os meios de comunicação locais também interferem no debate sobre temas públicos em pequenas comunidades, com o agravante de que eles costumam ter mais credibilidade do que as grandes mídias externas ao grupo social.

Nesse aspecto, segundo ele, essa coletânea de textos se propõe apresentar uma discussão empírica sobre o papel dos meios de comunicação locais em disputas eleitorais municipais. Emerson Cervi diz: A questão que se busca identificar é como os jornais tratam o tema político no âmbito local. Com a publicação dessa coletânea, segundo Emerson Cervi, pretende-se aprofundar a discussão sobre o tema com bases empíricas na análise do comportamento da mídia e suas relações com o mundo da política partidária durante períodos eleitorais. “O texto chama a atenção para a necessidade de se avançar nos estudos a respeito da mídia local, seja ela tradicional ou em novos meios, em função da relevância para o debate público das comunidades”. O professor Emerson registra, ainda, que é preciso destacar a necessidade de novos aportes teóricos, não apenas do campo jornalístico, para aprofundar o debate a respeito dos processos de produção das notícias e seus impactos na comunidade a que elas dizem respeito. TEMAS DAS PARTES Nessa direção, o livro divide-se em duas partes.

A primeira apresenta análises sobre a cobertura feita por jornais ponta-grossenses, principalmente no período das eleições para prefeito em 2008. Na segunda, as pesquisas são ampliadas para outras esferas de poder, meios e municípios. Verifica-se o papel dos jornais tradicionais na disputa pela Prefeitura de Curitiba, em 2008; o tipo de cobertura de blogs jornalísticos a respeito dessa eleição e como os jornais diários locais pautam as eleições nacionais e estaduais para seus leitores. Emerson Cervi ressalta que, com isso, pretende-se ampliar a discussão sobre o papel da mídia tradicional para o seu comportamento em pequenas comunidades.

A primeira parte do livro traz os textos Eleições municipais na mídia impressa de Ponta Grossa: com o Diário dos Campos e o Jornal da Manhã pautaram a disputa para prefeito em 2008 (Solange de Moraes Barros e Natália de Castro Cancian); A política e as eleições na Capa di Diário dos Campos: estudo comparativo das primeiras páginas do jornal local em três períodos” (Emerson Urizzi Cervi e Aline Louize Deliberati Rosso); Uma ‘janela social’ ... pela primeira página do Dário dos Campos e do Jornal da Manhã (Sérgio Luiz Gadini, Alyne Moreira Lemes e Rafael Ribeiro); e A presença das fontes nas capas dos jornais Diários dos Campos e Jornal da Manhã (Cíntia Xavier). Na parte dois (Jornalismo local, eleições estaduais e a digitalização da comunicação política), estão os textos Estratégias de visibilidade nas eleições de 2006: análise da cobertura jornalística do Diário dos Campos e do Diário do Norte (Sérgio Luiz Gadini, Edson Armando Silva e Ana Paula Mendes); Mídia impressa e as eleições em Curitiba: convergências e discrepâncias entre a cobertura eleitoral da Gazeta do Povo e a de O Estado do Paraná nas eleições de 2008 (Doacir Quadros).

A cobertura jornalística de blogs políticos nas eleições para a Prefeitura Municipal de Curitiba em 2008 (Emerson Urizzi Cervi e Josiany Fiedler Vieira; e Conservadorismo e modernidade (Solange de Moraes Barros e Elizabete Fernanda Schimanski). (Fonte: UEPG).